Amar além do romance

Compartilhe:

hand-flowers-man-768x512

Amar além do romance

A espiritualidade do amor vai além do romance. Romance é aquela experiência encantadora de experimentar a maravilha do outro. O mistério do outro se abre e se oferece: nos cativa e por ele nos apaixonamos. Tudo isso é muito bom, é uma das alegrias da vida, mas não é tudo, não basta. O amor tem que ir além disso tudo para conseguir se manter e crescer no namoro.

Querer amar

Amar verdadeiramente é querer sinceramente amar. Enquanto a paixão romântica entende-se por amor um delicioso sentimento que envolve e embala nosso coração; no entanto, o autêntico amor, o amor humano-espiritual nos mostra que amar vai muito além desse sentimento, é uma decisão, uma escolha, um querer amar.

É um ato realizado pela vontade, eu escolhi, dentre muitos rapazes que eu conheço, o “João”. E essa escolha envolve emoção sim, mas também a razão – a inteligência – como já vimos. Não podemos dissociá-las, pois quem se aventura a amar exclusivamente com a razão não chega a lugar nenhum; tende a tornar-se frio, duro, calculista, impiedoso, sádico, cruel e profundamente egoísta, tentando moldar o outro conforme seu sonho de namorado ideal. E quem trilha o caminho do sentimentalismo puro, agradável, perde a riquíssima oportunidade de crescer através da renúncia em benefício do outro, torna-se incapaz de abraçar os sacrifícios e as cruzes que cada relacionamento oferece, permanecendo eternamente como criancinha, sem conseguir amadurecer afetivamente.

frase 02 desOutra coisa muit importante é saber que esta escolha não é feita num só dia, nem se conclui no primeiro sim do namoro, mas na verdade esta escolha precisa ser confirmada, reforçada aprofundada a cada dia. Por isso que certas pessoas, tão logo descubram as limitações do outro tratam de desfazer o namoro, porque idealizaram o “par dos sonhos” e não fizeram uma escolha firme, disposta a se consolidar no dia a dia.

É muito famosa em nossos dias a expressão “tomar o(a) namorado (a)”. Isso não existe! Acontece que este (a) namorado (a) fez uma escolha superficial e com as investidas (cantadas) de um terceiro, sente-se fragilizado, inseguro de seus sentimentos, incerto de sua escolha e troca de namorado (a) “como quem troca de roupa”.

Querer amar é também fazer crescer o amor. A cada dia devo amar mais meu (minha) namorado (a). O amor verdadeiro não caminha para trás nem pára, avança sempre mais. E como se faz crescer o amor? Querendo o bem do outro, ser presente, ser dom; evitando as discussões, o egoísmo e, sobretudo, estando disposto a sempre perdoar e pedir perdão.

Escola de Formação Shalom